LOULÉ JAZZ 2021

 26º Loulé Jazz Esgotado

O Loulé Jazz regressa em 2021 com um cartaz muito especial. Na sua 26ª edição, o festival celebra o jazz nacional com músicos de todo o país. 

Mário Laginha, pianista, compositor e diretor artístico do Loulé Jazz, com raízes na cidade de Loulé, desenhou um cartaz totalmente português, sublinhando a qualidade artística dos músicos nacionais.  

Bernardo Moreira, Eduardo Cardinho, João Frade, Maria João e Carlos Bica, Pedro Moreira, Miguel Meirinhos, Trio de Jazz de Loulé e Zé Eduardo são os nomes que brilham no centro da cidade de Loulé, entre os dias 29 de julho e 1 de agosto de 2021. A nível internacional, dois nomes juntam-se ao cartaz: o lendário Jorge Pardo é convidado do Trio do algarvio João Frade, e Julian Arguelles tem uma participação especial no concerto do Trio de Jazz de Loulé, grupo que nasceu deste espírito de celebração da cidade que acolhe o universo do Jazz e da música improvisada desde 1995.  O Loulé Jazz é o Festival no ativo em Portugal, com maior número de edições realizadas. Não se realizou apenas no ano de 2020.

No total são oito ensembles que se reúnem ao longo de quatro dias, na Cerca do Convento do Espírito Santo, numa iniciativa da Casa da Cultura e Município de Loulé.

 

“Este não é um ano como os outros, todos sabemos. A comunidade dos músicos viu, desde o primeiro período de confinamento, o seu trabalho reduzido a nada, ou quase nada. Existindo um número tão elevado de músicos e bandas de Jazz em Portugal, achámos que seria o momento de os honrar fazendo um Festival de Jazz de Loulé totalmente a eles dedicado. Queríamos que viessem músicos de todo o país, dos muito conhecidos, aos por descobrir.

Gostávamos que o “Loulé Jazz” 2021 fosse uma grande festa do Jazz Português, que tem já - gostava de dar toda a ênfase possível a isto - uma variedade de estilos e uma qualidade que precisa, urgentemente, de ter uma maior expressão nos palcos do país.

A Casa da Cultura de Loulé, com o apoio e financiamento da Câmara Municipal de Loulé, torna possível que oito grupos, todos eles portugueses, venham este ano partilhar a sua música. A escolha não foi fácil. Haveria muitos mais a convidar. Talvez por isso faça todo o sentido fazer deste ano do "Loulé Jazz" o primeiro de muitos em que se celebrará o Jazz e os músicos Portugueses.”

Mário Laginha Diretor Artístico do Loulé Jazz.


 

“Passados 19 meses de um contexto sanitário tão particular, não é conhecido qualquer surto originado por algum evento cultural. É de louvar o esforço de agentes culturais, técnicos, artistas e todas as equipas envolvidas, em assegurar que a Cultura continue a cumprir o seu papel na sociedade.

É com toda a segurança que queremos proporcionar o reencontro entre público e artistas. A arte é fundamental na regeneração da economia. É também nosso papel assegurar a continuidade e qualidade das atividades culturais.”

Casa da Cultura de Loulé 

 


 

CONCERTOS INICIAM ÀS 20:30H

26º Loulé Jazz

Cerca do Convento Espirito Santo 

29, 30, 31 de julho e 1 de agosto 2021

 

29 Julho

20:30h - Zé Eduardo Trio

Trio João Frade com Jorge Pardo

 

30 Julho 

20:30h - Two Maybe More de Pedro Moreira

Quarteto Maria João e Carlos Bica

 

31 Julho

20:30h - Trio Miguel Meirinhos 

Quarteto Eduardo Cardinho

 

1 Agosto

20:30h - Sexteto Entre Paredes - projeto de Bernardo Moreira

Trio de Jazz de Loulé com Julian Argüelles  


 

Bilhetes à venda online 

Redes Sociais 

CINE TEATRO LOULETANO

ENTÃO E AGORA? Cultura sem fim...

ENTÃO E AGORA? Cultura sem fim...

 

Ao fim do dia, na segunda e quarta quartas de cada mês, às 18h30, convidamo-lo(a) para conversas, valorizando opiniões diversas, sobre temas que nos desafiam, nos angustiam e/ou estimulam.

Dia 14 de julho, pontualmente às 18:30h, encontramo-nos junto à Casa da Cultura de Loulé para uma conversa volante.

Cultura sem fim…hoje, num tempo em que as palavras nos enganam e pouco contam, vamos andar e conversar sobre a cultura que temos, e a que nos falta.  

Confunde-se a produção de eventos com trabalho cultural, valoriza-se como cultura o incompreendido pela generalidade das pessoas e ignora-se em contrapartida os saberes e práticas igualmente refletidas e valiosas, classificados como incultos ou cultura popular. 

A cultura deve ter propósitos de elevação de todos e de cada um? Deve estimular a construção e afirmação de valores, ou proporcionar apenas vazio e ato ou objeto para ser consumido, motivada apenas pela estética sem preocupação ética?

Vamos conversar sobre um tema determinante nos dias de hoje, em que emergem valores contrários ao humanismo, ao princípio básico de uma sociedade em que “todos somos diferentes, todos somos iguais”. 

Organizar-nos-emos em função do número de pessoas,

Traga um(a) amigo(a)! 

NO TEMPO DOS AVOZINHOS - "OS SINOS DE S. CLEMENTE"

Neste episódio da rubrica “No Tempo dos Avozinhos” o tema são os sinos de S. Clemente, mais concretamente os sinos da igreja Matriz. Ao longo do vídeo apresentamos vários aspetos curiosos acerca dos sinos presentes na torre da igreja, nomeadamente as suas funções, proveniência, simbolismos etc.

No tempo dos avozinhos é um espaço informativo que aborda variadíssimos aspetos curiosos da história local (Concelho de Loulé). Em tempos de pandemia, a Casa da Cultura de Loulé resolveu converter o "No Tempo dos Avozinhos" para o formato de vídeo, o qual esperamos que seja do vosso agrado. 

ASSEMBLEIAS GERAIS DE ASSOCIADOS A 14 E A 22 JULHO

CONVOCATÓRIA  ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

Exmo(a) associado(a) da Casa da Cultura de Loulé, ao abrigo dos estatutos e do regulamento interno da Casa da Cultura de Loulé o Sr. presidente da Mesa da Assembleia, convoca os associados da Casa da Cultura de Loulé para a Assembleia Geral Extraordinária a realizar dia 14 de julho, pelas vinte horas, na sua sede, no Parque Municipal, em Loulé.

Caso à hora marcada não exista quórum, a Assembleia reúne uma hora depois com os associados que estiverem presentes.

Ordem de trabalhos:

1 - Apresentação e votação do relatório de atividades e contas do ano 2020

2 - informações

 convocatoria

CONVOCATÓRIA  ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

 

O Sr. Presidente da Mesa da Assembleia ao abrigo dos estatutos e do regulamento interno da Casa da Cultura de Loulé, convoca os associados para a realização de uma assembleia geral ordinária, a realizar no dia 22 de julho pelas vinte horas, na sede da associação , no Parque Municipal de Loulé.

Caso à hora marcada não exista quórum, a Assembleia reúne uma hora depois com os associados que estiverem presentes.  

Ordem de trabalhos:  

 

1 – Eleição dos órgãos sociais para o biénio 2021-2023;

2– Assuntos diversos.

 convocatória 22 julho

Para efeitos do ponto 1 da ordem de trabalhos, o processo de candidatura a cada um dos órgãos sociais, rege-se pelo artigo 12º do regulamento interno, que se encontra abaixo.

Em conformidade com o ponto 4 do artigo referido no parágrafo anterior,

“As listas e programas de ação devem ser enviados à Mesa da Assembleia Geral até dez dias antes da realização da assembleia eleitoral” para a sede da Associação.

 

Regulamento Interno Art.º 12º (eleições)

1. A Direção, a Mesa da Assembleia Geral e o Conselho fiscal serão eleitos em Assembleia Geral Ordinária, excepto na situação prevista no ponto 9.

2. As eleições para cada órgão social serão efetuadas por Listas, que deverão mencionar os nomes e os cargos dos candidatos, sendo obrigatório a apresentação de um Programa de Ação por parte das candidaturas para a Direção.

3. De cada Lista devem constar, para além dos candidatos efetivos, candidatos suplentes em número mínimo de dois para a Direção e de um para a Mesa da Assembleia Geral e Conselho Fiscal.

4. As Listas e Programas de Ação devem ser enviadas à Mesa da Assembleia Geral até dez dias antes da realização da assembleia eleitoral. 

5. A Mesa da Assembleia Geral, em colaboração com a Direção, assegurará a divulgação entre os sócios das candidaturas e programas de ação recebidos e aceites, no período que mediar entre o fim do prazo de entrega e a Assembleia Geral em que se proceder a eleições.

6. Os membros dos órgãos sociais eleitos como suplentes, serão chamados a tomar posse em caso de demissão dos titulares ou desde que se verifique ou preveja o impedimento dos titulares para alem de seis meses.

7. Só podem ser candidatos aos órgãos sociais da Casa da Cultura de Loulé, os sócios efetivos.

8. Todos os membros dos órgãos sociais são eleitos por dois anos e podem ser reeleitos.

9. Há lugar a eleições extraordinárias no caso de demissão de membros de um órgão social, em número superior ao de suplentes disponíveis.

10. A eleição extraordinária de um órgão social não implica a necessidade de eleição dos restantes, mas o mandato daí decorrente termina juntamente com o destes.

 

ANDEBOL 26 JUNHO

Jogos andebol CC Loulé a 26 Junho

Páginas

Subscribe to Casa da Cultura de Loulé RSS