F.I.T.A. - FESTIVAL INTERNACIONAL DE TROMPETE DO ALGARVE

banner festival internacional de trompete do Algarve

Após interregno de um ano em 2019, o Festival Internacional de Trompete do Algarve (FITA) regressa com imagem renovada para a sua 4ª edição nos dias 3 e 4 de Abril de 2020, desta feita na mítica cidade de Loulé.

Com organização da Casa da Cultura de Loulé, coorganização do Conservatório de Música de Loulé – Francisco Rosado e Direção Artística de João Mogo, a 4ª edição do FITA contemplará várias atividades vocacionadas para o Trompete e a sua prática tais como: masterclasses, workshops, concertos, conferências, debates e exposições.

Na presente edição, o FITA apostará em artistas nacionais e internacionais, contando para esse efeito com a presença de músicos de renome mundial. Algumas das presenças já confirmadas são os mundialmente aclamados SEPTURA, septeto de metais Britânico o qual junta os solistas das principais orquestras de Londres, para redefinir a Música de Câmara para metais através da única e expressiva sonoridade do septeto de metais, (Dazzlingly polished – BBC Music Magazine), representado pedagogicamente pelos membros trompetistas Huw Morgan e Simon Cox nas Masterclasses do FITA, assim como o versátil, emergente e talentoso trompetista jazz português Luís Cunha, acompanhado pelo seu Quinteto, entre outros artistas a anunciar.   

Os principais objetivos do festival passam por contribuir para a formação e valorização dos alunos de trompete das escolas de música portuguesas, fomentar a troca de experiências musicais e pedagógicas entre os participantes, bem como projetar a cidade de Loulé para o exterior, tornando-a num ponto de confluência entre trompetistas e num ponto de encontro de jovens músicos oriundos de todo o país. Esta iniciativa tem como público-alvo alunos e professores de trompete de escolas de música (superiores, profissionais e conservatórios), músicos e amantes da música em geral.

Realce-se o facto de este ser um Festival de Trompete com um formato único e pioneiro na nossa região, a qual tem a vantagem de juntar o útil ao agradável. Por outro lado, é um evento que junta profissionais nacionais e estrangeiros de vários agrupamentos e orquestras, bem como alunos oriundos de todo o país e do estrangeiro, para partilhar conhecimentos, boa disposição e celebrar este tão nobre instrumento, o Trompete!

INSCRIÇÕES                            INFORMAÇÕES

programa FITA 2020

 

ANDEBOL 22 e 23 FEVEREIRO

ANDEBOL Casa da Cultura de Loulé

ANDEBOL 15 E 16 FEVEREIRO

Andebol Casa da Cultura Loulé 15 e 16 fevereiro

ANDEBOL 6, 8 E 9 FEVEREIRO

ANDEBOL 6, 8 E 9 FEVEREIRO - Casa da Cultura Loulé

TEATRO - "AQUELES TRISTES DIAS" - EM OLHÃO

Teatro Casa da Cultura de Loulé

O Teatro Análise da Casa da Cultura de Loulé, confirma mais um espetáculo agendado na digressão da peça "Aqueles Tristes Dias". É com imenso prazer que o Teatro da Casa da Cultura de Loulé continua a levar e mostrar o seu trabalho aos concelhos vizinhos. 

O elenco da peça "Aqueles Tristes Dias", irá subir ao palco da Associação “Re-Criativa Républica 14”em Olhão no Sábado dia 8 de Fevereiro pelas 21:30H.

"Aqueles Tristes Dias" é uma peça que retrata o Portugal em finais da década de quarenta, na aldeia do Sol Postinho, ainda o poeta Aleixo deambulava pelas feiras declamando aqui e ali as suas quadras. Na aldeia do Sol Postinho residia uma família cujos problemas de vida eram semelhantes a tantos portugueses espalhados do Algarve ao Minho. Rosa Maria com mais três irmãos pretende obter o diploma da 4ª classe para poder ajudar a sua pobre mãe analfabeta que trabalha de sol a sol para ganhar uns míseros escudos. Rosa Maria consegue obter o diploma da 4ª classe o que a leva até Lisboa como serviçal de uma família abastada. Mas ali, estava destinada a que os seus dias passassem a ser ainda mais amargos. Durante o desenrolar da história, a prostituição obrigada, a guerra colonial, a prisão do Tarrafal, a censura e um sem número de situações que levaram milhões de portugueses a deixar a sua pátria a troco de sacrifícios inimagináveis, levam a que cada um de nós lhe venha à memória algo escutado muitas vezes a vários familiares que passaram por Aqueles...tristes dias. Mas quem sabe... se à aldeia do Sol Postinho outros poentes e amanheceres não virão a ser de alegria...

Páginas

Subscribe to Casa da Cultura de Loulé RSS